quinta-feira, 24 de janeiro de 2013

Mudanças, Atitudes e Idéias




O que nos leva a querer mudar?
Será que é por quê o modelo de ser humano que somos não é mais compatível com as exigências do mundo? Se assim for, essa mudança trará grande esforço e pouco prazer.

Será que é por quê estamos fartos de nós mesmos e de nossas atitudes muitas vezes não louváveis? Se assim for, essa mudança trará grande esforço acompanhado de uma sublime satisfação e gozo, implicando numa felicidade construída todos os dias.

Será que é por quê estamos cansados de trair e atrair o próximo para o abismo de nossa alma sombria? Boa reflexão, o que resultará  numa consistente mudança. Em continua construção e crescimento.

Será que é por quê nossa vaidade não está alimentada o suficiente para satisfazer o nosso Ego? Nessa caso fique como está. O esforço não vale a pena.

Ou quem sabe, estamos realmente movidos pela força boa que há em nós, que exige mudança radical de nossas atitudes, nos impedindo a repetição de atos vergonhosos que prejudicam não só a nós mesmos, mas muito mais o outro?
Caso a ideia seja essa. Muito valido mudar, pois, mudanças respaldadas em tal aspecto apontam o caminho para a plenitude do respirar sem culpa. Pois saberá que o outro também respira, e tem esse direito.

O mundo é povoado de pensamentos de mudanças, atitudes “eficientes” e muitas vezes deficientes, o que nos enche de idéias deformadas da realidade. A cautela sempre é uma boa conselheira, para realizar a separação entre atos eficientes dos deficientes.  E isso aqui não tem nada a ver com diferença ou igualdade de uma pessoa. Mas tem tudo a ver com a qualidade do sorriso que você quer ter e distribuir pela vida a fora.

Muitas vezes a minha realidade é de longe a realidade que move os desejos e sentimentos do meu próximo. E é aí, que cometemos erros e as maiores injustiças, que uma vez cometidas, muitas vezes não tem volta. Perdemos amizades, nosso tão idolatrado espaço e principalmente o respeito por nós mesmos.

Mudança é um ato que deve ser experimentado com cuidado e zelo. Pois, a ação de mudar não deve cegar a alma de quem penetra nessa longa e continua estrada.

O primeiro sintoma da verdadeira mudança é o respeito e o perdão. Quem não respeita não sabe pedir perdão e muito menos perdoar..

O cuidado com as palavras é o primeiro mandamento a ser seguindo por quem deseja mudar de vida, mudar a vida e fazer diferença na vida do outro.

De uma alma truculenta só sai violência, discórdia e ódio. Muitas vezes somos odiados e não sabemos o por quê.. Quem sabe não é porquê iniciarmos o nosso processo de mudança de traz pra frente? Ou até mesmo concebemos a idéia “fenomenal” de mudança pautadas em “atitudes” egoístas de ações superficiais do desejo de mudar.

Mudança de verdade tem um preço. A DOR. Nascer de novo dói! Eis o preço! Mudança é nascer para uma nova vida.

Entenda; preço não significa preso. Quero mudar, logo, pago o preço para ser melhor, e de forma alguma posso ser um “preso” do falso e enganoso alicerce da vida que criamos, ou que criaram para nós..

Mudar pelos motivos certos vale à pena. Viveremos mais e melhor!

Mudança é deixar o vento passar sem nos derrubar.



Texto de Regina Márcia